A CRIANÇA E A LUDOTERAPIA. 


 

Quando precisamos encaminhar nossos pequenos para suas análises?


 

A escola é um grande indício, de que as coisas não vão bem.

Antes de se sentir desapontado, ou iniciar comparações entre irmãos ou conhecidos, tente entrar naquele universo particular e perceber o quanto a sua conduta pode estar interferindo, para o desenvolvimento do seu filho.

Hoje, por diversas vezes, temos o cuidado, carinho e até a educação, porém esquecemos que, é a partir do contexto familiar que, podemos definir a saúde da criança.
Os pais precisam ter um tempo de qualidade com seus filhos. Tempo de olhar em seus olhos e perceber se, tudo está bem, antes de iniciar todas as ordens, tais como : hora do banho, hora da lição,  hora de comer, quando será permitida a  hora de ser. Ser criança brincar, transbordar a energia que carrega.

Muito do baixo rendimento escolar, está entrelaçado com o tempo que, os pais dispõem para seus filhos.

Se, ao invés de encherem suas agendas infantis de compromissos, fosse permitido se conhecerem, muitas coisas seriam evitadas.

A escola é apenas um indício que, algo não vão bem.

Reflita sobre o clima familiar, a relação entre os irmãos,  o relacionamento dos pais, a interação com a criança e logo você notará que, o rendimento escolar foi a forma que, seu filho escolheu para pedir ajuda.

As crianças não conseguem elaborar seus sentimentos de frustração, depreciação, angústia, ou tristeza.

A ludoterapia auxilia a criar momentos de percepção sobre essa criança, onde o que é importante é seu desenvolvimento e quem é, sem uma competição para as melhores notas.

A ludoterapia vem para auxiliar a criança que, por muitas vezes está vivendo um conflito familiar, mas que não tem ainda autonomia para dizer que não é sua culpa.
Antes de criticar, ou criar expectativa busque um profissional que, possa desenvolver todos os potenciais e respeitar a criança.

  • Twitter Clean
  • Flickr Clean